AGENDE UMA VISITA

Você esqueceu como se logar?
Para o acesso do Educando, utilize o Número de Matrícula como Usuário e a Senha cadastrada, ou a data de nascimento (ddmmaaaa). Para o acesso de Pai/Mãe/Responsável, utilize o CPF (sem pontos ou traços) como Usuário e a Senha cadastrada, ou a data de nascimento (ddmmaaaa). Resgatar Senha

Você esqueceu como se logar?
Para o acesso do Educando, utilize o Número de Matrícula como Usuário e a Senha cadastrada, ou a data de nascimento (ddmmaaaa). Para o acesso de Pai/Mãe/Responsável, utilize o CPF (sem pontos ou traços) como Usuário e a Senha cadastrada, ou a data de nascimento (ddmmaaaa). Resgatar Senha

Notícias

Continue vendo em
seu dispositivo móvel:

Ensalamento

Ensalamento São Paulo da Cruz

 

 

O processo de ensalamento tornou-se uma realidade que merece ser refletida para o crescimento dos pais e educandos.

A primeira pergunta a ser feita é: “Qual o critério pedagógico do ensalamento?” Quando a equipe educacional, educadores, coordenação pedagógica e orientação educacional se reúnem para formação de turma para o ano letivo, pautam na melhor necessidade de aprendizagem do educando. A referência é a partir de como foi seu desempenho no ano anterior e qual foi a postura acadêmica que o educando teve.

As questões norteadoras são: ele participava com qualidade da aula? Seu rendimento foi POSITIVO? Sua postura disciplinar favoreceu seu comprometimento com os estudos?

A partir dessa abordagem inicia-se o processo de composição de turmas. O ensalamento não se baseia a partir da vontade do educando com seus diversos vínculos de amizades e inimizades, pois além de ser inviável pela logística, quantas salas teriam que ser formadas? A questão principal é o processo pedagógico e a melhor turma que favorecerá sua aprendizagem para que a mesma seja significativa.

Vivemos uma cultura do descartável onde as relações não são trabalhadas e a tolerância ao diferente não é refletido. O educando não suporta ser frustrado e exige que seus pais façam, a todo custo, uma ação para que o mundo se ajuste de  acordo com a sua vontade. E, os pais, por sua vez, têm dificuldade de frustrar seus filhos, sustentando essa postura de imaturidade; esquecem que muitas vezes na vida seus filhos passarão por diversas dificuldades e nem sempre suas vontades serão contempladas.

Aprender conviver é a maior lição que o educando precisa aprender a resolver, pois um dia ele irá trabalhar numa empresa e terá que aprender a superar as dificuldades de relacionamento. O que não poderá faltar é o respeito e a capacidade de superar os desafios da vida.

Evidentemente no caso da escola toda dificuldade do educando será acompanhada pela equipe pedagógica e educacional e em momento algum o educando será comprometido pelas dificuldades que surgirem ao longo de sua caminhada.

O obstáculo quando chega na vida de alguém, se for suportado, por consequência oferecerá uma aprendizagem e no processo final, a pessoa ficará forte. Esse é o real momento do amadurecimento e da superação.

 

“A dor é inevitável o sofrimento é opcional”.

Carlos Drummond de Andrade

 

 

Everaldo Ferreira Garcia

Orientador Educacional


Outras Notícias

Ver lista completa
 
Sistema Brasília
Mãe da Sta. Esperança
Colégio Passionista São Paulo da Cruz
Av. Tucuruvi, 470 - Tucuruvi - São Paulo - SP
CEP 2304-001
  •   (11) 2991-3111
Delta Tech - Gerenciamento de Conteúdo